Resultados do Edital Geração Smart 2017

Nessa primeira edição do Edital Geração Smart, 205 projetos se inscreveram e foram avaliados segundo seu alinhamento com diretrizes, eixos temáticos e linhas de atuação estruturados em torno da estratégia de democratização da atividade física com foco na saúde e qualidade de vida, em conjunto com critérios complementares que consideraram: histórico da organização; caracterização do contexto; organização lógica; estratégia e equipe; sustentabilidade e adequação orçamentária.

Ao todo, serão investidos R$ 1.076.000,00 em projetos que focalizam os quatro Eixos Temáticos priorizados pelo Edital Geração Smart 2017:

Eixo Acesso – como ampliar escolhas inteligentes: Considerando as barreiras físicas, econômicas e sociais existentes para a prática da atividade física, este eixo apoia iniciativas que democratizem o acesso e ampliem as oportunidades de escolhas individuais e coletivas. Neste eixo, é trabalhada a integração da atividade física no dia a dia e nos espaços públicos, com prioridade para grupos vulneráveis e sujeitos a restrições.

Eixo Integração – como multiplicar as escolhas inteligentes: Este eixo considerada as oportunidades de integração entre diferentes pautas e direitos com valores e práticas de atividade física com foco na saúde e qualidade de vida.

Eixo Inovação – como criar novas escolhas inteligentes: Segundo este eixo são apoiados processos que integram pessoas, tecnologias e conhecimentos em torno de práticas inovadoras de atividade física com foco na saúde e qualidade de vida.

Eixo difusão – como consolidar as escolhas inteligentes: Por este eixo são apoiados estudos, pesquisas e a disseminação de conhecimentos e valores relacionados a práticas de atividade física com foco na saúde e qualidade de vida.


Completando a divulgação dos resultados do Edital Geração Smart 2017 informamos que não houve a apresentação de projetos certificados pelo Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente do Município de São Paulo alinhados aos eixos e linhas de atuação do Edital Geração Smart e/ou acompanhados dos documentos necessários para comprovar a regularidade da sua certificação e captação mínima, o que inviabilizou a seleção de qualquer projeto dentro dessa categoria de incentivo.

No entanto, excepcionalmente, e como forma de garantir recursos para a causa dos direitos da criança e do adolescente, os projetos abaixo receberão recursos do Edital Geração Smart 2017 destinados ao FIA, por terem atendido todos os requisitos de avaliação, ainda que executados fora de territórios priorizados pelo Edital Geração Smart.

Projeto: Esportes para a inclusão social e construção de valores Instituição: Gaia + Fundo da Infância e Adolescência/SP O projeto Gaia+ Educação atende 70 crianças em vulnerabilidade social em Piracicaba (SP) e atua na educação complementar de alunos de escolas públicas. Desenvolve diversas atividades com as crianças no contraturno escolar. Dentre as atividades desenvolvidas pelas crianças estão a participação na Oficina Hora do Brincar, aulas de Rugby e aulas de Xadrez.

Projeto: Tênis nas Escolas - Uma proposta Educacional Instituição: Instituto Patrícia Medrado Fundo da Infância e Adolescência/SP O Projeto foi desenhado para alcançar 45 escolas ou espaços públicos da região de São José dos Campos/SP. Os cursos serão voltados para o aprendizado e ensino do Tênis de Campo. O projeto pretende alcançar 4500 crianças.

Os demais projetos selecionados pelo Edital Geração Smart 2017 pelas Lei de Incentivo a Cultura do Município Rio de janeiro, Lei Rouanet, Lei do Audiovisual e Lei de Incentivo ao Esporte foram:

Projeto: Ano II - Campeões Comunitários Instituição: Associação Luta pela Paz Lei Federal de Incentivo ao Esporte O projeto visa promover o acesso de 620 jovens residentes da Maré ao boxe e artes marciais como estratégia de prevenção da violência e promoção do bem estar físico e emocional. Serão oferecidas aulas de boxe, judô e muay thai, combinados com sessões de desenvolvimento pessoal, nas quais os jovens adquirem competências importantes para a vida.

Projeto: Carioca Sobre Rodas Instituição: Escola Carioca de Dança Lei de Incentivo à Cultura do RJ O projeto irá realizar aulas de dança de salão para crianças, adolescentes e adultos cadeirantes moradores da cidade do Rio de Janeiro. Além de promover saúde e qualidade de vida para estas pessoas através da prática de atividades físicas, o projeto também pretende estimular sua integração com não cadeirantes por meio da prática da dança.

Projeto: Centro de Artes da Maré - Espaço de Encontro Instituição: Associação Redes de Desenvolvimento da Maré Lei de Incentivo à Cultura do RJ O projeto prevê a realização da atividades no Centro de Artes da Maré - CAM, equipamento cultural localizado em Nova Holanda, bairro da Maré, no Rio de Janeiro. Serão realizadas oficinas regulares na área de artes cênicas em diferentes modalidades: ballet, dança de salão, yoga, teatro, hip hop dentre outras.

Projeto: Rio H2K 2018 - Festival Internacional de Danças Urbanas Instituição: Araucária Agência Cultural /Bruno Bastos Sampaio Lei de Incentivo à Cultura do RJ O projeto objetiva realizar a oitava edição do festival de danças urbanas Rio H2K na cidade do Rio de Janeiro. O festival possui uma programação extensa, trazendo renomadas companhias, artistas e profissionais do segmento, atrelados a uma vasta gama de atrações práticas, teóricas e de entretenimento

Projeto: Cine.Ema - Mostra de Cinema Ambiental e Sustentável do Espírito Santo Instituição: CAJU PRODUCOES LTDA ME Lei Rouanet O projeto irá promover pedaladas ciclísticas em Vitória (ES) seguidas de mostras de cinema sobre mobilidade urbana e sustentabilidade. O projeto pretende refletir sobre o protagonismo da cidade e dos seus movimentos, influenciando um novo conceito de viver em sociedade.

Projeto: Corpos Periféricos Instituição: Couro de Rato Edição e Produção LTDA ME Lei do Audiovisual Produção de série com 13 episódios para difundir a importância da atividade física para o acesso à qualidade de vida e o fortalecimento de vínculos sociais em territórios vulneráveis da cidade do Rio de Janeiro. O projeto pretende documentar diferentes culturas da atividade física com foco na sociabilidade comunitária que se estabelece entre seus praticantes, em sua maioria populações marcadas pela privação de direitos.